É importante ver se a vacinação do seu cãozinho está em dia antes de liberá-lo para fazer caminhadas nas ruas. Como o exercício envolve contato com outros animais, é imprescindível que ele esteja bem protegido.

Os filhotes, por exemplo, só devem sair às ruas após serem devidamente imunizados. “As caminhadas só podem ser liberadas após término do esquema de vacinação inicial, com três a quatro doses da vacina múltipla (V8 ou V10) e vacina antirrábica”, explica a médica veterinária Flávia Piedemonte. Além destas doses, a doutora lembra que há outras vacinas importantes, como as que combatem a giardíase e a traqueobronquite.

Para cães adultos, a dica é seguir o cronograma anual de vacinas estabelecido pelo veterinário. “Um cuidado importante é vermifugar periodicamente o seu cão, sempre a cada três meses ou até menos. Isso ajuda a evitar que ele adoeça devido às verminoses ou transmita vermes a outros animais”, diz a doutora.

Dono responsável, cão feliz

A doutora Flávia, assim como nós do Cão Ativo, recomenda as caminhadas diárias e ressalta a importância para a saúde do animal. “As caminhadas melhoram a saúde física, uma vez que estimulam músculos, ajudam na saúde das articulações e contribuem para a manutenção do peso corporal”.

Por isso manter a vacinação em dia para ter os passeios liberados é essencial. E os benefícios não param por aí. “As caminhadas também são importantes para a saúde mental. O cão tem contanto com diversos estímulos visuais, auditivos e olfativos. Isso faz com que ele varie o seu ambiente e interaja melhor com outros seres humanos e animais”.

Além de tornar os cães mais sociáveis, a atividade proporciona um momento importante na interação entre o animal e seu tutor. As saídas não servem apenas para que o seu pet faça suas necessidades na rua, mas é também um momento cheio de carinhos, brincadeiras e lições. “Esta é uma ótima oportunidade para ensinar o cão a respeitar comandos e limites”, afirma a doutora.

Acompanhe as atualizações do CãoAtivo Club no Facebook.

Compartilhe!