Convivência e treinamento podem ajudar pessoas e cães a se entenderem. Mas cientistas estudam há anos formas para que a comunicação com os animais seja mais direta e eficiente. Vários estudos se concentram na área conhecida como “interação animal-computador”.

Um dos estudos em progresso é conduzido por Melody Jackson, pesquisadora que estuda formas de desenvolver a comunicação animal com o uso da tecnologia. Jackson e sua equipe do Georgia Tech (EUA) criam dispositivos para serem ativados por cães que querem transmitir determinada informação.

Isso é especialmente interessante quando se pensa em cães policiais e de resgate em geral. Um exemplo de como o dispositivo melhoraria essa comunicação é a forma como um cão poderia alertar uma equipe antibomba. Hoje ele indica a existência de um material perigoso, mas a habilidade olfativa deles é tão impressionante, que eles poderiam informar o tipo de material encontrado. Isso se eles tiverem as ferramentas tecnológicas corretas à disposição.

Usar habilidades caninas como mordidas e o toque com o focinho para ativar os dispositivos se mostraram bastante eficientes. Os cães aprendem estes comandos com muita facilidade, explica a pesquisadora.

Um exemplo dado durante palestra para o TEDx mostra como é possível encontrar pessoas desaparecidas usando a interação animal-computador. No exemplo, Jackson fala sobre um episódio no qual um cão estava a procura de uma pessoa autista. O problema é que esta pessoa fugia toda vez que avistava o animal. E mais do que isso, o cão a perdia de vista quando voltava para alertar a equipe de resgate sobre a localização do indivíduo. Mas com uma vestimenta com dispositivo que usa dados de GPS, por exemplo, o cão ativaria a sua localização ao encontrar a pessoa perdida e continuaria acompanhando os passos dela até que as equipes de resgate os localizassem.

É impressionante perceber os avanços que a ciência faz na área de interação animal-computador. Agora é esperar o dia em poderemos ter em casa um aparelho acessível com o qual nossos cães poderão nos dizer o que se passa em sua mente: fome, sede, dor? Acha que é coisa de cinema? Bom, a ciência está trabalhando para tornar realidade.

Abaixo, assista palestra dada por Melody Jackson no TEDx (em inglês, com legenda automática disponível).

Acompanhe as atualizações do CãoAtivo Club no Facebook.

Compartilhe!