É possível socializar cães e gatos, acreditem

 

O Osvaldo, leitor de São Paulo, escreve com uma dúvida: ele tem uma vira lata de grande porte e outro vira lata mais velho menorzinho. No entanto, a esposa trouxe um gato para casa e a tensão está estabelecida. Daí a pergunta: como integrar a família?

Com a palavra o nosso especialista em comportamento canino Fernando Baiardi:

“Nestas situações é sempre preciso que o cão já o tenha como líder. Ou seja, quando você fala, o cachorro lhe atende. Desta forma será mais fácil conduzir a socialização. Mas, ainda assim, vale você perceber como ele reage à presença de gatos nas ruas ou em outras ocasiões.

Se perceber que demonstram curiosidade com os gatos, sem agressividade, devemos aproximá-los aos poucos. Detalhe: com os cães sempre na guia e um de cada vez. Sempre que o cão demonstrar ansiedade ou curiosidade excessiva em relação ao gato, deve receber uma correção (toque firme na guia dizendo “não”). Este exercício deverá se repetir por algumas vezes até que relaxem na presença do felino. Deixe o gato em local alto e seguro e coloque as regras, sendo muito firme e mostrando que o novo membro da matilha veio para ficar”.

Caso não se sinta seguro nesta aproximação peça ajuda aos profissionais da área, mas garanta a segurança de todos.

Gostou desse post? Mostre isso para nós. Conte suas histórias para nós. E, claro: curta, comente e compartilhe os nossos conteúdos.

Compartilhe!