Otite canina dá uma dor no coração…
Sim, o tamanho das orelhas e o porte do próprio cachorro podem ser determinantes no aparecimento de otite canina – a infecção dos ouvidos. As raças com histórico mais frequente dessas ocorrências são o Cocker, Golden Retriever e Basset.

Essa doença se dá frequentemente nessas raças porque elas possuem orelhas grandes e caídas. Além disso, como a região das orelhas possuem muitos pelos, ocorre um “abafamento”, cenário ideal para proliferação de bactérias e fungos.

Os sintomas são conhecidos: secreção mal cheirosa nas orelhas, coceira intensa na região, agitação, dor e perda da audição e do próprio apetite, tamanho o desgaste do bichinho.

Uma bela dica é: se você mesmo for o responsável pelo banho do seu pet, coloque algodões nos ouvidos dele durante a atividade. Banho tomado? Certifique-se de secar bem a região, mesmo que seja incômodo para seu cachorro. Água acumulada ali atrai ácaros, fungos e bactérias, que são os responsáveis pela doença. Mas vá com calma: nunca introduza nada no canal auditivo.

Gostou dessa dica? Curta, comente e compartilhe nossas histórias.

Compartilhe!