Boa notícia: febre amarela aqui não

 

A febre amarela, que registra surto em Minas Gerais e casos pontuais no Rio de Janeiro e em São Paulo tem preocupado as autoridades, a população e também a nossa turma: a dos adoradores de cachorro.
A doença é propagada por um velho conhecido das nossas estações mais quentes: o mosquito aedes aegypti, que também transmite a dengue, zika e chikungunya.

A febre amarela não é exatamente uma doença urbana tendo maior condição de propagação em zonas rurais. Os macacos picados pelo aedes aegypti acabam atuando como transmissores nessas áreas. Atenção: a culpa é dos mosquitos e não dos macacos.

Daí que o grande lance para nós, que temos loucura pelos nossos cães, é evitar a propagação do mosquito transmissor em casa. Assim, troque periodicamente a água do pote do seu cachorro. Lembre-se: água parada é um prato cheio para os mosquitos se reproduzirem. Vale o mesmo para pneus, tampas de vasos com flores, calhas.

Todo lugar com possibilidade de acúmulo de água deve ser nosso alvo. A nossa saúde e a dos nossos cachorros agradecem.

Curtiu esse post? Então mostre para o mundo. Curta, comente e compartilhe os nossos conteúdos.

Compartilhe!