Esse “é tudo meu” não fica bem

Ciumentos e possessivos. Temos uma tendência a achar que nossos cães manifestam estes comportamentos. Grande erro. Achamos que quando, por exemplo, o pet não deixa qualquer pessoa chegar perto do dono é demonstração de ciúmes, ou ainda, na hora das refeições, quando o cãozinho exibe um zelo colossal em relação ao seu próprio prato de ração e ai de quem tocar nele…

Mas por que ocorre esse comportamento? E como evitar que ele cause problemas adiante?

Essas atitudes ocorrem por falta de regras definidas no ambiente. Normalmente, os tutores acabam por não corrigir estas ações e pior, incentivam que aconteçam sinalizando positivamente ao cão.

No caso do apego ao prato de comida ou de obsessão de não permitir que ninguém se aproxime do dono, cabe a este último impor a sua posição de líder no grupo (matilha). Na prática, é chamar a atenção do mascote com voz firme dizendo “pra lá” ou “para trás”, de modo a afastar o animal do objeto ou pessoa desejada.

A correção dessa conduta requer paciência porque o animal tende a continuar desafiando sua autoridade no começo. Depois, com o passar do tempo, a dominância se vai e o amor prevalece.

#caoativo #caoativoclub #FernandoBaiardi

Compartilhe!