Um dilema que aflige muitos tutores de cachorro é se devem levar ou não o peludo para uma viagem de carro. Alguns cães não são muito disciplinados ou apresentam distúrbios comportamentais e, quando sozinhos em casa, tendem a fazer bagunça e, até mesmo, destruir móveis e outros utensílios — o que deixa muita gente apreensiva.

Por outro lado, como são considerados membros das famílias, é muito comum as pessoas quererem dividir inúmeros momentos com eles. Levar o cão para um passeio de carro, vale? Vale! O problema surge porque a maioria dos tutores não sabe como transportar cachorros no carro.

Essa é uma questão que merece prudência, por duas razões: segurança e legislação. A boa notícia é que isso é facilmente resolvido, desde que obedecidos alguns cuidados.

E é exatamente por isso que elaboramos este artigo para você. Continue acompanhando a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre o transporte de cães!

Por que o transporte de cães deve ser bem pensado?

O passeio de carro pode até render uma bela foto do seu animalzinho de estimação pegando um vento na janela. No entanto, essa é uma postura errada, e por diversas razões. Pense bem e seja sincero: o seu amigo é super tranquilo e costuma ficar quietinho no banco de trás do carro? Muito provavelmente a resposta é “não”, certo?

É normal que cães fiquem excitados ou estressados com os passeios de carro. Mas essa agitação não é bacana. Já imaginou se ele pular no colo do motorista com o carro em movimento? Isso pode até causar acidentes, se o motorista se assustar ou se o animal for de grande porte.

Além disso, o simples fato de o cão ficar trocando de lugar o tempo todo é suficiente para distrair o motorista que pode, sem querer, retirar as mãos do volante para atender ou sossegar o peludo.

Outro ponto também deve ser levado em conta. No caso de acontecer um acidente de trânsito, provocado ou não pela presença do cachorro, qualquer coisa que esteja solta no interior do veiculo vai se deslocar.

Ou seja, o seu cachorro pode se lesionar, ou machucar as pessoas que estão dentro do carro. Num cenário pior, ele pode ser arremessado para fora do automóvel. Você não pode nem sequer imaginar essa cena, não é mesmo?

Como se esses motivos não fossem o suficiente para você rever as maneiras de transportar cachorros no carro, ainda há outra razão para fazê-lo: a legislação não permite que os animais de estimação sejam conduzidos soltos. Falaremos sobre isso no próximo tópico.

O que diz a lei sobre transporte de animais no carro?

Como recém mencionamos, cachorro solto no carro não dá. Entre tantas outras questões que envolvem a segurança do próprio cão e de seus tutores, a lei não permite que os animais sejam transportados de qualquer forma nos veículos.

Na verdade, o Código de Trânsito Brasileiro não diz claramente como deve ser realizado o transporte seguro de cachorros e de outros animais de estimação em automóveis. No entanto, é fundamental destacar três resoluções:

  • Art. 169 — “Dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança”: infração leve, multa de R$ 88,38 e 3 pontos na carteira;
  • Art. 235 — “Conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo (salvo em casos devidamente autorizados)”: infração grave, multa de R$ 195,23 e 5 pontos na carteira;
  • Art. 252 II — “Dirigir transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas”: infração média, multa de R$ 130,16 e 4 pontos na carteira.

Reparou que o segundo artigo destaca as partes externas do veículo? Isso significa que você também não deve transportar cachorros na carroceria de caminhonetes, por exemplo. Nem mesmo se os cães estiverem amarrados nessa área.

O artigo 252 simplesmente afirma que os animais não devem estar soltos, tendo a possibilidade de invadir a área reservada ao condutor do veículo. E, caso você esteja imaginando que terá outra pessoa no carro para segurar o peludo, volte ao tópico anterior e pense sobre a segurança do seu cão e de todas as pessoas que podem estar dentro do automóvel.

A partir do momento que você percebe que muitos acidentes e inúmeras consequências podem ser evitadas se essas leis forem respeitadas, o transporte de cães deixa de ser um problema.

Antes que você fique na dúvida, explicamos: não é proibido transportar cachorros em carros. Você pode levá-lo aonde quiser, desde que siga as recomendações de segurança previstas pelo Código de Trânsito.

Como fazer o transporte de cachorros no carro?

Muito bem, mas afinal, como transportar cachorros no carro? Hoje já existem diversas maneiras para você fazer isso com segurança. Veja a seguir.

Cinto de segurança

Muito simples e eficaz, esse acessório é indispensável para quem tem cachorros em casa. O cinto de segurança canino tem uma das extremidades adaptadas para se acoplar na fivela do cinto de segurança do carro e outra para prender na coleira do cão.

Prefira sempre as coleiras peitorais, pois as coleiras de pescoço podem machucar um pouco o seu amigo, caso haja uma freada brusca ou um acidente.

Caixa de transporte

As caixas de transporte são fabricadas em diversos tamanhos e são bastante resistentes. Elas estão disponíveis para cães de pequeno, médio e grande porte, mas para cachorros com mais 25 kg é recomendado que se use as grades de contenção.

As caixas devem ser bem arejadas e também devem ser fixadas por meio do cinto de segurança do próprio automóvel.

Cadeiras e assentos

São bolsas ou cadeiras desenvolvidas especialmente para cães de pequeno e médio porte. Elas oferecem bastante conforto aos pets, mas também precisam ser devidamente presas no carro com o cinto de segurança.

Grades de contenção

As grades são ideais para transportar cachorros de grande porte, com mais de 25 kg. São divisórias de metal que limitam a circulação do pet no automóvel. Elas podem ser adaptadas de tal forma que o cão tenha acesso apenas aos bancos traseiros, ou que não alcance as janelas. Como elas são feitas sob encomenda, você pode definir a melhor forma para o seu companheiro.

Contudo, mesmo com as grades de contenção, o cinto de segurança canino é fundamental. O pet terá muito espaço e, como mencionamos, não é permitido que o cachorro se movimente livremente pelo interior do automóvel. Além disso, o cinto mantém o seu companheiro seguro, sem que se choque contra as grades em uma freada ou acidente.

Perceba que todas as formas de transporte permitem que o cão seja transportado com conforto. As regulamentações são apenas maneiras de garantir que o peludo fique no local adequado para ele. Geralmente todos os itens são encontrados com facilidade em pet shops, portanto, não deixe de ir atrás disso.

Ah! Outro ponto importante a ser levantado: e como transportar cachorros em Uber ou táxi? As leis são as mesmas e os riscos também. Ou seja, seu cão deve ser conduzido seguindo as mesmas indicações. Lembre-se de que a lei permite, mas não obriga que os condutores transportem animais (verifique as leis estaduais e municipais). Apenas certifique-se de que o motorista profissional aceite seu pet, ok?

Quais outros cuidados você deve ter ao transportar seu cão?

É bastante comum que os cachorros se sintam enjoados com o balanço do carro e vomitem durante o trajeto. Além disso, muitos têm medo e ficam bastante agitados com o passeio. Lembre-se de que se você quiser administrar qualquer remédio antinauseante, não faça isso sem antes consultar um veterinário de confiança.

Isso porque há uma dosagem certa, adequada para o peso do animal. Mesmo que você tenha um medicamento infantil em casa e pense que é inofensivo oferecê-lo ao seu cão, procure sempre o veterinário. Assim, você fica ciente de quaisquer reações que o seu pet pode ter.

Como você pôde notar, transportar cachorros no carro não é nada difícil. Tudo o que você precisa fazer é escolher o sistema que garanta a segurança do seu amigo e de quem está perto dele!

Nosso artigo foi esclarecedor para você? Novas dúvidas surgiram sobre esse assunto ou sobre o comportamento dos cães? Entre em contato conosco para que possamos ajudar! Teremos prazer em atendê-lo.

Compartilhe!

Um Cão Ativo é um Cão Feliz!

Cães precisam exercitar corpo e mente, assim como nós.
Cães ativos são mais sociáveis, calmos, inteligentes e saudáveis.
Leve seu cãozinho para passear, faz bem para vocês dois =D

Produzido por Doglovers!