Socializar os cães é fundamental

 

Já comentamos aqui que a cauda e as orelhas, por exemplo, são variantes importantes para interpretar a linguagem corporal dos cães. Esses fatores nunca devem ser observados separadamente, mas dentro de um contexto. Confira a seguir alguns sinais que os cães emitem durante a interação com pessoas e outros cães.

Quando o cachorro se põe a lamber o focinho é sinal de ansiedade e desconforto. Outro sintoma de perturbação do animal é quando ele ergue uma das patas e lança um olhar indireto para o tutor. A esses sinais se somam o bocejo.

Se o seu mascote preferir cheirar o chão durante a “socialização” com outro cão, ele está demonstrando desinteresse com a nova companhia e optando por outra atividade. Quando o outro cão tenta cheirar o seu mascote e ele o reprime, fique seguro de que não é dia de socializar. Ofereça para o seu pet outra alternativa.

Quando dois cães se encaram estão demonstrando dominância – ao mesmo tempo em que esse gesto entre eles é um claro sinal de provocação. Faça uma experiência com cuidado: se você olhar fixamente para um cão, ele irá rosnar, latir ou tentar mordiscar você.

Mas se o seu pet for submisso, ele vai agir de outra forma choramingando e desviando o olhar ao ser encarado. E vai demonstrar sinais apaziguadores como tentar lamber e agradar você. Como essa é uma interação positiva, onde há consentimento, é o momento ideal para você buscar interagir o seu pet com outros cães.

Quando seu dog urina ao ver outro cão, olhando fixamente para o mesmo, é um claro sinal de comportamento dominador. Geralmente é seguido de raspar as patas traseiras no chão.

Ao percevber dois cães se encarando de forma tensa, o ideal é interromper a interação imediatamente. Geralmente este tipo de interação negativa ocorre por conta de estarem presos à guia, que estará tensa e forçando os cães à adotarem uma postura provocadora

Compartilhe!