Filhote já está em adaptação

 

Fui visitar uma amiga e vi que no pátio ao lado um filhote foi cercado por outros seis cachorros maiores que o agrediram. Ele ficou muito machucado e levei ao veterinário para cuidar dos ferimentos. Decidi: vou levar o pequeno para casa. Mas a minha dúvida é como vai ser a convivência dele com os outros dois cachorros da casa.

Fernando Baiardi responde: o ideal é que esse filhote não seja “lançado aos leões” imediatamente, por mais mansos que os cães da sua casa sejam. Se for ao veterinário, procure vaciná-lo contra raiva e outras doenças que podem ser provocadas pelo ataque.

Ao levar o pequeno para casa, apresente-o aos demais “moradores” fora da casa preferencialmente. O ideal é que você leve todos para um passeio. Apresentá-los em território neutro e evitando o farejamento logo de cara fará toda diferença. Coloque o cão que está chegando na matilha de um lado da sua perna e os demais do outro lado e imprima um ritmo acelerado para que foquem na caminhada, nada de se farejar até que você permita.

Após uns 20 minutos de caminhada, observe se a curiosidade diminuiu e estão mais relaxados. Em seguida, aos poucos, vá permitindo que se identifiquem com calma. Se preciso corrija e ande mais até entrar em casa com a matilha unificada.

Em casa, mantenha-os separados nessa primeira semana para o seu filhotinho possa se ambientar com os novos espaços. Intercale esses momentos com passeios pelo pátio em reconhecimento. Segure o filhote no colo, mas tente encorajá-lo a caminhar no pátio. Se sentir que seus demais cães não vão atacá-lo, permita a convivência e a interação. Repita a rotina de passeios porque essa prática vai aproximá-los ainda mais.

Tem dúvidas sobre a interação de cachorros? Escreve pra gente nos comentários. E não esqueça: curta e compartilhe nossos conteúdos.

Compartilhe!