A raça Akita é uma febre no Japão
O Japão é um país de cultura e de hábitos milenares. Mas vem se destacando igualmente pelo culto não apenas aos seus símbolos, como igualmente aos nossos amigos de quatro patas. O número de bichos de estimação no País (que contabiliza cães e gatos) já supera o de crianças menores de 14 anos.

Pesquisa de 2015 da Associação de Alimentos para Animais de Estimação no Japão mostra que a população de cães e gatos chega a 19,8 milhões enquanto o número de menores de 14 anos do país chega a 15,9 milhões.

O culto aos animais de estimação é tamanho no País que especialistas da Universidade de Agricultura e Tecnologia de Tóquio, que trabalharam em conjunto com a Associação Veterinária de Animais de Pequeno Porte do Japão, divulgaram um estudo que a aponta para uma maior longevidade desses animais.

Enquanto os cães passaram a viver em média 13,2 anos, a longevidade dos bichanos avançou para 11,9 anos. Esses dados foram divulgados em setembro do ano passado.

As causas para esse longevidade são atribuídas ao fato de que esses animais são criados predominantemente dentro de casa. Outro fator é a queda da natalidade no País, que faz com que cães e gatos substituam filhos, por exemplo, em muitas famílias. Dados de 2010 apontam que 34% dos lares japoneses possuem animais de estimação.

 

Compartilhe!