Língua para fora pode soar ofensivo?
Pronto para pegar a coleira ou guia e levar o seu mascote para passear? Certifique-se de tomar alguns cuidados já que num passeio podemos nos confrontar com diversas situações. A maioria delas é prazerosa e tranquila, mas existem algumas que dependem do nosso preparo e destreza para nos sairmos bem ou minimizarmos os riscos evitando brigas ou mesmo que o seu dog pegue objetos perigosos do chão.

Quando colocamos uma coleira peitoral no nosso cão, ele logo faz uma associação satisfatória e coloca força no peito, percebe que aquela energia que o estava incomodando e gerando ansiedade irá baixar. Portanto, seu filhote terá prazer e progressivamente ficará mais tranquilo e satisfeito.

Esse tipo de coleira, no entanto, não é o mais indicado porque a tendência é que o tutor – se não estiver preparado fisicamente – fique com os braços doloridos por conta dos arranques do cachorro. Como o filhote tende a querer puxar o dono com as coleiras peitorais, tome cuidado para evitar acidentes com você e seu pet.

Evite também aquelas guias extensoras que deixam o cão direcionar o passeio e assumir a liderança da caminhada. O ideal é que o dono e seu parceiro caminhem lado a lado, até para o tutor enfatizar sua liderança. Se é permitido ao cão tomar a dianteira, o risco de incidentes aumenta substancialmente.

Siga conosco no Cão Ativo Club. Curta, comente e compartilhe nossos conteúdos.

#caoativoclub #fernandobaiardi

Compartilhe!